Grande Pirinéus

Nossos Reprodutores

Padrão da Raça

Como Cuidar

fotos dos caes



CUIDE BEM DO SEU GRANDE PIRINÉUS

Como Lidar

Eduque-o muito cedo e com firmeza. O Grande Pirenéus é por natureza dominante e pouco obediente e precisa de um dono enérgico que saiba fazer-se respeitar por ele. Justamente por possuir uma constituição bastante pesada, é recomendável que receba o adestramento de obediência desde cedo, já que controlá-lo depois de adulto e pesando mais de 60 Kg não é tarefa fácil.

Faça-o perceber, amavelmente mas com firmeza, quem é o dono. Compartilhe com ele uma existência saudavél ao ar livre, desenvolvendo-o fisica e mentalmente com harmonia. Nunca o treine para o ataque, pois ele já possui esta qualidade naturalmente. Nunca ceda aos seus caprichos e nao o deixe confuso com ordens variadas e contraditórias.

Cuidados com o Pêlo

A pelagem do Grande dos Pirenéus exige ao menos duas escovagens por semana. A escova deve ser manejada com cuidado, para não danificar o subpêlo lanudo. Alguns banhos anuais também beneficiarão extraordinariamente a saúde e nobreza da sua bela pelagem branca. Além destes cuidados simples, não precisa de nenhum tratamento especial, senão o de verificar regularmente a limpeza das orelhas e o bom estado da dentadura.

Ambiente

O Grande Pirenéus é por natureza um cão de guarda de rebanhos, portanto precisa de grandes espaços. Claro que é afetuoso e sensível ao ambiente do lar, mas na realidade prefere os grandes espaços abertos. Como canil, arranje-lhe um pequeno espaço perto de casa. O ideal é um espaço de uns vinte metros quadrados. Para que se desenvolva de forma adequada, o Cão dos Pirineus precisa de espaço para movimentar-se e, principalmente, de contato com as pessoas da casa. Não é um cão que possa ser deixado no ‘fundo do quintal’. Apesar de seu tamanho gigante, é um cão extremamente delicado com crianças, mas deve-se ter muito cuidado para que durante uma brincadeira mais estabnada, a criança se machuque com um tranco. Com outros animais, em função de seu passado como pastor, a relação pode ser bastante boa, mas deve-se ter especial cuidado quando se pretende ter o Cão dos Pirineus com outros cães e mais cuidado ainda quando se tratarem de 2 exemplares do mesmo sexo.

Alimentação

Durante séculos, os cães da montanha dos Pirenéus, usados na guarda de rebanhos de carneiros, contentaram-se com a alimentação à base de leite e cascas de queijo. Atualmente pode ser alimentado por ração para cães grandes, tendo cuidado para nao usar ração com muitos corantes. Recomenda-se dividir a quantidade total das refeições em 2/3 vezes ao dia, evitando sobrecarga do aparelho digestivo e evitando especialmente concentrar a alimentação no período noturno. Deve-ser controlar a quantidade de alimentos para que conservem a linha e se mantenham em forma. Conte com um a dois quilos de alimento diários, para um exemplar de actividade moderada.

 

Nota - fonte de informações sobre cuidados com os Grandes Pirinéus: www.casadosonhobranco.com; www.dogtimes.com.br; www.montanhadospirineus.com; www.estilors.com.br; http://pets.cosmo.com.br